Universidade dos Açores

Notícia

A felicidade e o sorriso estão a desaparecer, segundo estudo universitário pioneiro a nível mundial

A felicidade e o sorriso estão a desaparecer, segundo estudo universitário pioneiro a nível mundial

A felicidade e o sorriso estão a desaparecer, segundo estudo universitário pioneiro a nível mundial "A expressividade do sorriso: estudo de caso em jornais diários portugueses durante o primeiro semestre de 2011"

 

A face neutra e o sorriso fechado são os tipos de expressão facial mais exibidos nos jornais diários portugueses durante o primeiro semestre de 2011. Esta é uma das conclusões do estudo científico inédito realizado pelo Laboratório de Expressão Facial da Emoção (FEELab/UFP), após a análise efetuada a 15.243 fotografias.

Os resultados apontam no sentido de, nas fotografias apresentadas, as mulheres continuarem a sorrir mais do que os homens, apesar do registo descendente em relação a 2010, independentemente da idade, e os homens apresentarem mais o sorriso fechado a partir dos 60 anos; as crianças são as que continuam a apresentar mais e frequentemente o sorriso largo, um padrão que se mantém desde 2003, ano de início do estudo.

O estudo terminará em 2013, perfazendo uma década.  
 
Segundo o coordenador da investigação, o diretor do Laboratório de Expressão Facial da Emoção (FEELab), da Faculdade de Ciências da Saúde (FCS), da Universidade Fernando Pessoa (UFP), Prof. Doutor Freitas-Magalhães, "a frequência e a intensidade das emoções negativas na face dos portugueses têm vindo a aumentar e isso deve-se à influência do contexto social desfavorável".
 
Em comparação com o anterior estudo, realizado de 2003 a 2010, continua a constatar-se uma diminuição relevante na frequência e intensidade do sorriso, isto é, a face neutra é a expressão mais exibida e o sorriso superior é substituído pelo sorriso fechado, com tendência significativa para a face neutra.
 
Os resultados apontam para uma diminuição significativa na exibição de qualquer tipo de sorriso e o aumento da expressão neutra em mulheres e homens. No universo das fotografias analisadas, verificou-se, também, que a expressão facial de emoções negativas é mais frequente e intensa do que a de emoções positivas. Este padrão acentuou-se expressivamente em 2010.
 
Ao longo dos  sete anos e meio de estudo, ficou comprovado que um dos moderadores da frequência e intensidade da exibição do sorriso é o contexto social, o que se verificou no caso português, pois a situação económico-social potenciou a inibição da expressão, sendo que o género e a idade são os outros dois moderadores.
 
O sorriso é uma reação neuropsicofisiológica que se desenvolve em situações que envolvam o bem-estar e a felicidade e quando tal não se verifica, por motivos externos, o sorriso é inibido e recalcado.
 
O universo das mais de 325 mil fotografias analisadas demonstrou que os portugueses estão a sorrir cada vez muito, muito menos, desde 2003, sendo esse um indicador preocupante pelas consequências na saúde e na interação social, pois a felicidade está na cara das pessoas e o sorriso é um sinal que está a desaparecer a “olhos vistos”, realçando-se que o sorriso é um dos principais organizadores do psiquismo humano. a sua inibição potencia sentimentos, emoções e condutas negativas levando a um quadro psicopatológico preocupante.  
 
O estudo faz parte do projeto pioneiro a nível mundial “Uma Década de Sorriso em Portugal” vista através dos jornais diários portugueses e terminará em 2013, ou seja, foram cumpridos sete anos e meio.  
 
Desde 2003, foram analisadas 325.534 fotografias (116.800 no período 2003-2005, 48.200 em 2006, 39.452 em 2007, 37.607 em 2008, 34.426 em 2009, 33.806 em 2010 e 15.243 no primeiro semestre de 2011).
 
Este estudo inédito pode ser consultado, no livro único em Portugal da autoria do Prof. Freitas-Magalhães, "O Código de Ekman: O Cérebro, a Face e a Emoção", que tem sido apresentado, a nível nacional.
 
Depois do último lançamento em Lisboa, na Fnac Chiado, o livro será apresentado, no Porto, no auditório da Fnac Gaia Shopping, no dia 21 de julho, pelas 22 horas.

2011-7-10 por CiênciaPt

Arquivo de notícias

Destaques

Nenhum destaque disponível

Eventos

Nenhum evento disponível

AcessibilidadeD. XHTML CSS
desenvolvido por morfose e UAç © 2010 | Termos de utilização